Memorial Parque da Paz | Um lugar à altura da sua história
Memorial Parque da Paz | Um lugar à altura da sua história

Quando um ente querido morre, somos forçados a lidar não só com a dor da perda, mas com a burocracia e a parte prática da preparação de documentos para dar seguimento ao adeus. Abaixo listamos alguns tipos de morte e quais são os procedimentos a serem adotados:

Morte natural

Em caso de morte repentina, ou em casa, a família deve procurar um médico para ir até a residência constatar o óbito e assinar a declaração comprovando-o, então o serviço funerário contratado poderá realizar a remoção do corpo. Se os familiares não possuírem assistência médica, deverá ser solicitada a presença da Polícia Civil para que o corpo seja encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde o médico legista, após exames, fornecerá a declaração de óbito.

Morte violenta

É considerada morte violenta qualquer tipo de acidente de trânsito, homicídio, suicídio, queda, afogamento, incêndio, explosões, etc. A Polícia deve ser acionada imediatamente e nestes casos somente os médicos do Instituto Médico Legal (IML) podem assinar a declaração de óbito.

Morte no hospital

Quando a morte ocorre no hospital, o médico responsável emite a declaração de óbito e a família pode contatar o serviço funerário para a remoção e preparação do corpo para o sepultamento.


Certidão de óbito

Com a declaração de óbito em mãos, que deve ser emitida por um médico, independente da forma como a morte ocorreu, o familiar (pai, mãe ou filhos) deve dirigir-se ao Cartório de Registo Civil correspondente ao local do falecimento, para a emissão da certidão de óbito. Os documentos exigidos são:

  • Declaração de Óbito
  • Certidão de Nascimento (se solteiro)
  • Certidão de Casamento (se casado)
  • Certidão de Casamento e Certidão de Óbito do Cônjuge (se viúvo)
  • Certidão de Casamento com averbação (se divorciado ou separado judicialmente)
  • Carteira de Identidade
  • Carteira de Trabalho
  • CPF
  • Título de eleitor ou comprovante de votação ou certidão do TRE
  • Número do benefício e número da Espécie (se aposentado ou pensionista do INSS)